23 de fevereiro de 2024 - 11:18

Policia

10/02/2024 09:15

Professor é preso acusado de estuprar alunos de escolinha de futebol

Os crimes ocorreram contra crianças e adolescentes que frequentavam a escolinha onde ele dava aulas

Um homem investigado pela Polícia Civil pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra crianças e adolescentes que frequentavam uma escolinha de futebol, em Cuiabá, foi preso nesta sexta-feira (09.02), na zona rural de Nova Ubiratã.

C.B.A., de 36 anos, teve a prisão definitiva decretada pela 14a Vara Criminal de Cuiabá, em dezembro do ano passado, após sentença que o condenou a 16 anos e quatro meses de reclusão.

Após levantamentos investigativos, a equipe policial da Delegacia de Sorriso o localizou em uma fazenda, na zona rural de Nova Ubiratã. Após o cumprimento do mandado, ele será encaminhado à unidade prisional de Sorriso.

Investigação

Em 2018, a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) de Cuiabá instaurou inquérito após a mãe de uma das vítimas relatar abusos sexuais praticados pelo pelo professor da escolinha de futebol que atendia estudantes dos bairros Dr. Fábio, Três Barras e Novo Horizonte. A escolinha atendia dezenas de crianças e adolescentes, do sexo masculino, com idades entre 8 a 16 anos.

As investigações evoluíram e duas mães de outras vítimas, todas de 14 anos, denunciaram que seus filhos também tinham sofrido abuso sexual pelo professor.

Os dois adolescentes passaram por exame de corpo delito e por atendimento da equipe psicossocial ficou confirmado que sofreram estupro. Um dos meninos foi abusado sexualmente quando retornou de uma viagem da escolinha.

A mãe contou que o filho viajou para o Rio de Janeiro e Goiás para participar de testes de seleção e, durante a viagem, foi abusado sexualmente pelo professor. A mãe informou que os abusos ocorreram outras vezes, assim como ocorreu com outro garoto de 14 anos, amigo do filho, que teria sido abusado durante uma viagem a Curitiba (PR). O suspeito ainda teria feito o garoto tomar um medicamento e usar um gel na virilha alegando que era para melhorar o rendimento físico.

Segundo a apuração, o professor praticava os abusos durante viagens com os alunos, em hotéis onde ficavam hospedados. No celular dele, apreendido após sua prisão durante a fase do inquérito, foram encontradas dezenas de imagens de adolescentes em cenas de nudez e de sexo.

A investigação da Deddica identificou 11 vítimas, com idades entre 10 e 16 anos, que confirmaram abusos praticados pelo acusado.

A Polícia Civil identificou outra vítima no município de Nossa Senhora do Livramento e as investigações apontaram que ele também agiu na cidade de Sorriso, antes de vir para Cuiabá.


Plantão

(65) 99288-0115