19 de maio de 2024 - 05:43

Cidades

16/05/2024 10:56

Fratura no cotovelo: Crianças entre 5 e 10 anos são as mais atingidas

Não é segredo que as crianças estão sempre vulneráveis a acidentes, sejam eles domésticos, em parquinhos ou até nas escolas. A verdade é que é impossível prevenir e evitar certas ocorrências. Uma fratura bem comum em crianças de 5 a 10 anos de idade é a fratura supracondileana do úmero em crianças. Crianças têm hipermobilidade do cotovelo com extensão além do normal do ponto adulto, o que causa movimento de alavanca durante a queda. Ao cair, os pequenos têm o instinto de esticar o braço. Isso faz com que ocorra uma quebra na extremidade inferior do úmero, próximo ao cotovelo.

As crianças com esta fratura apresentam dor no cotovelo que piora com os movimentos. Os níveis de dor são bastante variáveis. Existem casos em que a fratura é pouco desviada, existindo pouca dor e inchaço, e a criança pode demorar para comunicar os pais. Em outros casos, quando existe maior desvio da fratura, o diagnóstico é evidente, existindo deformidade no cotovelo e limitação importante. O indicado é sempre procurar orientação médica. 

Especialistas da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo estão disponíveis para falar sobre essa e outras fraturas comuns em crianças.

Sobre a Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo

A Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo é uma associação científica de âmbito nacional, sem fins lucrativos, constituída por médicos interessados no estudo das afecções ortopédico-traumáticas das articulações do ombro e cotovelo.

Com 35 anos de existência, a SBCOC atua no incentivo e aperfeiçoamento e difusão dos estudos, conhecimentos, pesquisas e prática de cirurgia de ombro e cotovelo, provendo condições de atualização permanente dos médicos por meio de ensino, pesquisa e educação continuada.


Plantão

(65) 99288-0115